Web Córtex Marketing Digital

Ações digitais, lucros reais.

12 de julho de 2012 -

Livros de SEO

Hey!

Hoje quero falar de alguns livros que fizeram a minha cabeça.

Eles são e não são propriamente sobre SEO, uma vez que quem trabalha com SEO não pode se preocupar exclusivamente com as técnicas de SEO mas deve se dedicar a todo o processo de marketing de um negócio. Um deles é a “bíblia” da otimização de sites, enquanto os outros falam mais da economia na era da Internet (o que é SEO sem resultados?) e o terceiro da construção de marcas, parte fundamental para criar reputação no mercado.

Conheça a Cueca Store!

Por que ler livros

Eu sou um aficcionado por livros. A Internet não os substitui. Nem iPads e Kindles substituiram (ainda) a minha experiência de folhear e carregá-los comigo.

Sempre estou lendo algum e por causa deles mudo minhas ideias e opiniões, assim como creio que me torno uma pessoa melhor por causa deles. Livros são o que mais fazem mudar ser humano.

Livros também são uma boa forma de conhecer a pessoa: muitas vezes, eu reconheço uma pessoa pelos livros que ela me indicou, pelas conversas que surgem dessas indicações e o que aquela pessoa me modificou pelas suas leituras. Da mesma forma, espero que eu possa modificar outras pessoas pelas minhas indicações de leituras.

Só mais um parênteses: a formação intelectual é parte fundamental do trabalho de SEO. Ainda que seja na prática que aprendamos a melhor parte das coisas, quando temos uma base teórica formal somos capazes de lidar melhor com situações inesperadas e das quais não temos experiência. É a formação intelectual que permitirá que o profissional não se torne defasado em relação ao que acontece na Internet. Parênteses fechados.

Estes 3 livros foram parte fundamental de minha formação, e cada um deles aborda um aspecto nada isolado do marketing digital, e mais especificamente do esforço em SEO: tornar um site encontrável, saber para quê seu site deverá ser encontrado e como construir relevância para uma marca, seja no mundo online ou off line.

Vamos lá!

1. A Arte de SEO (Vários autores, Novatec)

Escrito pelas maiores cabeças de SEO no mundo, A Arte de SEO (em inglês, The Art of SEO) é uma verdadeira referência sobre Otimização de Sites. Ao contrário de muitos outros livros, não é daqueles que você precisa ler de cabo a rabo, até porque não foi feito para ser lido tão rapidamente: trata-se de um catatau de quase 700 páginas. Antes de ser uma referência concisa, é um livro que fica ao lado de meu computador no escritório e serve de uma verdadeira referência para assuntos mais complexos.

Ele foi importante para mim sobretudo pela sua parte mais básica, pois me permitiu formalizar conceitos iniciais do SEO, que em mim existiam mais de forma intuitiva e técnica, como por exemplo o comportamento psicológico das pessoas ao realizar uma busca e segmentações de público-alvo dentro do buscador, dentre outras coisas.

A Arte de SEO é um livro para ser consultado sempre e é fonte de informação confiável.

Conheça a Cueca Store!

2. Cauda Longa (Chris Anderson)

Chris Anderson é um daqueles autores de marketing cuja leitura sempre vale a pena. Seus textos são muito elegantes, têm profundidade e nos deixam com a pulga atrás da orelha. Já li 2 de seus livros, A cauda longa – Do mercado de massa para o mercado de nicho e Free – o futuro dos preços, ambos há mais de 2 anos, e ainda hoje aprendo relembrando suas análises ao pensar no meu dia-a-dia profissional. “Chris Anderson tinha razão”, é muitas vezes a minha resposta; “só agora consegui entender Chris Anderson” é outra frase que muitas vezes me ocorre. Esses 2 livros, ao contrário do que faz muitos autores, não são repetitivos e se autocompletam, um fala da economia e outro da cultura na era da Internet, mas sem dúvida o Cauda Longa é o mais fundamental de todos.

Em poucas palavras, no livro A cauda longa – Do mercado de massa para o mercado de nichoAnderson nos explica a grande mudança que representa a economia da Internet: enquanto o mercado tradicional funcionava por meio de produtos bestseller e focado em grande quantidade de vendas por exemplar (livros, álbuns, carros, etc.), o mercado da Internet é feito de nichos maiores ou menores e sua economia é sustentada não por grandes vendas por exemplar, mas de muitos exemplares com poucas vendas individuais mas que, na somatória, representam um grande monstante.

Se você não entende o que isso tem a ver com SEO, podemos pensar na cauda longa (que é a definição desses nichos) no contexto do SEO: é melhor investir em uma grande somatória de palavras-chave com pouco volume de pesquisa, mas que no total representam uma quantidade muito significativa de conversões.

Livro fundamental para quem quer fazer marketing digital.

3. Posicionamento: a batalha por sua mente (Al Ries)

Antes de tudo, ao contrário dos livros acima este não foi um que encontrei numa livraria; recebi-o como indicação de um cliente.

Este foi o primeiro livro (Posicionamento: a batalha por sua mente) que me fez pensar na importância das marcas e formalizou conceitos de marketing em minha cabeça. Mais especificamente, em como as marcas, de produtos ou empresas, representam para o consumidor não  meramente um valor mas antes possuem uma percepção subjetiva e inconsciente que o faz gostar, defender ou até desprezar uma marca, lembrar ou esquecer delas. De uma maneira geral, a tese do livro é que a mente humana é formada de lacunas categóricas que são preenchidas, do ponto de vista do marketing, por marcas que se tornam sinônimos daquelas categorias (exemplo: refrigerante = Coca-Cola, impressora = HP, celular = Nokia ou Motorola, smartphone = iPhone). Uma vez que uma marca preencha a lacuna na cabeça de uma pessoa é muito difícil retirá-la; pelo meu exemplo pessoal, quando penso em celular me vem à cabeça marcas como Motorla ou Nokia, mas não penso nelas em termos de smartphone. É por isso que as empresas procuram sempre emplacar novas categorias de produto, como H20 ou aquele Galaxy Note, que “não é nem tablet nem celular” (isso de certa maneira é uma categoria).

Portanto, o que mais importa em marketing não é o produto em si mas a maneira como o produto é percebido. Isso é uma inversão do marketing tradicional e antiquíssimo, que procurava simplesmente desenvolver produtos com preços competitivos; pelo contrário, Ries propõe a construção de marcas que podem sobreviver a qualquer situação. Marcas têm muito mais valor até mesmo que os lucros de uma empresa e elas não raro são o maior ativo que uma empresa pode ter.

Obviamente, isso funciona muito melhor no mercado de grandes empresas, e isso foi uma das coisas que mais aprendi com o passar do tempo: para pequenas empresas, é difícil sustentar-se por causa de uma marca, por melhor que ela seja; por outro lado, a marca é muitas vezes a maneira mais rápida de se chegar a um consumidor e é fundamental numa relação de longo prazo. Isso não ajuda diretamente no mercado de nichos, mas ensina a ver o mercado como um todo; aprendi muito sobre marketing analisando a Apple sob essa perspectiva, marca/empresa que parece mais ter seguido o conceito de Posicionamento à risca.

Uma marca é como uma pessoa com uma característica muito única, e as pessoas compram produtos ou serviços por causa de características únicas. Por isso, vale a pena brigar pela percepção do consumidor em cada detalhe; isso, aliás, é uma excelente tática para gerar mais conversões e até mesmo saber de que maneira escolher as palavras-chave certas para um negócio.

Conheça a Cueca Store!

Conclusão

Os livros que mais me ensinaram a fazer SEO são os que menos falam sobre SEO, percebo agora que termino de escrever este artigo. Aliás, tornar-se um bom SEO é sinônimo de saber o máximo de coisas sobre todos os assuntos, ter uma visão geral do todo, uma vez que um site bem posicionado é conseqüência de uma série de qualidades de uma empresa. SEO é um produto do marketing e, por isso, antes de fazer devemos pensar em marketing. Do contrário, seremos meramente técnicos e o nosso conhecimento rapidamente se tornará commodity.

E para você, que livros fizeram a sua cabeça?!

PS: Escute a canção “Livros”, de Caetano Veloso, que é uma descrição mucho loca do que foram os livros em sua vida.

Créditos da imagem para Martin Gommel.

Diego Ivo

Diego Ivo é CEO da Conversion e trabalha com SEO há mais de cinco anos. Toda a sua formação é auto-didata, não gosta de burocracia, adora criar estratégias de marketing de conversões e, no tempo livre, está com os amigos ou lendo um bom livro. Siga Diego no Twitter: @diegoivo.

Leia mais artigos de .

Seus amigos precisam saber disso. Compartilhe!